Soja Plus na Mídia

O Programa Soja Plus completa um ano no Oeste da Bahia

O Programa Soja Plus completa um ano no Oeste da Bahia

09/03/2016

Soja Plus Bahia: mapa de municípios apontará grau de adequação de fazendas a 180 indicadores socioambientais

O Programa Soja Plus completa um ano no Oeste da Bahia, principal região produtora de grãos do estado. Nesse período, um dos destaques é a atividade intensiva de visitas para a aplicação de check list de 180 indicadores socioambientais a 43 fazendas, trabalho que está sendo executado, neste mês de julho, por três equipes, cada uma composta por técnicos de ciências agrárias da Universidade Federal de Viçosa (UFV) e da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba). O outro ponto alto do Soja Plus Bahia é o trabalho inédito de avaliação de municípios que mostrará, por meio de mapas, o grau de adequação em relação aos indicadores socioambientais do Soja Plus.

Ao encerrar um mês de visitas a 43 fazendas de soja do Oeste Baiano, trabalho executado por equipes de técnicos da UFV e da Aiba, que realizam um diagnóstico mediante a aplicação de 180 indicadores socioambientais e afixam 60 placas de sinalização em cada propriedade, a Aiba revela satisfação com os resultados.

O Soja Plus detecta um quadro interessante de conscientização dos produtores rurais baianos em relação a questões trabalhistas e ambientais. De acordo com Ivanir Maia, diretor de relações institucionais da Aiba, isso se deve a anos de adequação às legislações trabalhistas e ambientais, incentivada pela fiscalização no Oeste da Bahia, polo de grãos, e na região de Juazeiro, polo de frutas. Além disso, a Aiba desenvolve um trabalho forte na área ambiental, com uma equipe de nove técnicos, diz Maia.

"O relatório dos técnicos, ao final das visitas de julho, avaliando o nível de adequação das fazendas aos indicadores socioambientais do Soja Plus, deverá mostrar um grau de excelência", avalia o diretor da Aiba, que juntamente com a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) desenvolve o programa de gestão contínua das propriedades de soja no estado. A Bahia foi o sétimo maior produtor de soja em 2014, posição muito próxima à de Minas Gerais, que ficou em sexto lugar.

Nos municípios de Baianópolis, Barreiras, Côcos, Correntina, Formosa do Rio Preto, Jaborandi, Luís Eduardo Magalhães, Riachão das Neves e São Desidério, 110 produtores foram capacitados em sala de aula em cursos sobre saúde e segurança no trabalho, adequação de construções rurais, legislação trabalhista e NR 31. Neste ano, esses produtores participarão de cursos sobre a NR 33 (trabalho em altura) e NR 35 (trabalho em ambientes confinados).

Até o final de 2016, a meta do Soja Plus no Oeste da Bahia, segundo Bernardo Pires, coordenador nacional do Soja Plus e gerente de sustentabilidade da Abiove, é capacitar mais de 200 produtores do Oeste baiano com cursos teóricos e oficinas de campo. Também está previsto estender a assistência técnica a mais de 100 produtores, com a aplicação de todas as ferramentas de gestão do Soja Plus.

O produtor que participa do Soja Plus recebe um conjunto de ferramentas para auxiliá-lo nos trabalhos de rotina da fazenda: manual de compilação da legislação, kit de primeiros socorros, vídeos sobre diálogo diário de segurança, manual de procedimentos seguros em oficinas mecânicas, manual de construções rurais, manual sobre o novo Código Florestal, plano de emergência da propriedade, kit com placas de sinalização de saúde e segurança, blocos de controle de entrega de Equipamento de Proteção Individual (EPI) e blocos de controle de entrega de documentos, entre eles a carteira de trabalho.

O Soja Plus começou em Mato Grosso, em 2011, e já está implantado em outros três estados sojicultores: Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Bahia. Os resultados dos cinco anos do programa e a discussão sobre os seus desafios futuros serão o tema do 5º Seminário Nacional Soja Plus 2015, que acontece em Campo Grande, no dia 31 de agosto, durante a Bienal do Agronegócio.

Em nível nacional, mais de 5 mil produtores rurais e gerentes de fazendas já participaram dos cursos sobre atendimento à legislação aplicada ao meio rural e receberam assistência técnica.

A preocupação central do Soja Plus é capacitar os produtores rurais a melhor gerenciar suas fazendas, atendendo aos rigorosos requisitos das legislações sociais e ambientais do Brasil.

Contato:

Fonte: