Soja Plus na Mídia

Produtores rurais participam de cursos sobre saúde e segurança no trabalho

Produtores rurais participam de cursos sobre saúde e segurança no trabalho

10/06/2014

Para garantir a melhoria contínua nas propriedades rurais e atender as legislações trabalhistas, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) realiza, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR-MT), o curso Qualidade de Vida no Trabalho (NR-31). A previsão é oferecer 16 cursos até o fim ano. A certificação é exigida pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), e toda propriedade que possui no mínimo um funcionário precisa ter uma pessoa certificada nas normas de segurança do trabalho.

Com carga horária de 16 horas, a capacitação é destinada a produtores rurais e gestores de propriedades. Entre os temas abordados estão questões sobre segurança e saúde ocupacional, relações trabalhistas e previdenciárias, melhores práticas de produção e gestão de colaboradores. Os cursos são realizados pelo Soja Plus, programa de gestão de propriedade rural, desenvolvido pela Aprosoja-MT em parceria com a  Abiove (Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais), Senar/MT e o Instituto Algodão Social (IAS).

Neste ano, o curso já foi ministrado para 70 alunos, em cinco turmas distintas, nas cidades de Diamantino, Campo Verde, Campos de Júlio e Canarana. "Aplicamos este módulo desde 2011. Entre cursos e oficinas de saúde e segurança no trabalho, já capacitamos mais de 1.000 produtores em todo o estado", destacou Cid Sanches, gerente de planejamento da Aprosoja-MT.

Os cursos de Qualidade de Vida no Trabalho (NR-31) são realizados conforme demanda do Sindicato Rural de cada município. A cada ano, o número de cursos oferecido tem sido menor, uma vez que depois de apto, o produtor ou gerente não precisa fazê-lo novamente. "Este deve ser o último ano de demandas para este curso. Vamos atender solicitações pontuais, mas em frequência bem menor do que antes, já que a procura tem diminuído", afirmou Sanches.

Em 2011, foram aplicados 25 cursos, e no ano seguinte esse número caiu para 24. Em 2013, foram 18 turmas e a expectativa para 2014 é de que serão ministrados cursos para 16 novas turmas.

Contato:

Fonte: