Soja Plus na Mídia

Programa Soja Plus: produtores rurais do MT participam do curso sobre Qualidade de Vida no Trabalho

Programa Soja Plus: produtores rurais do MT participam do curso sobre Qualidade de Vida no Trabalho

19/10/2012

Em agosto e setembro, produtores rurais de 23 municípios do Mato Grosso participarão do curso sobre Qualidade de Vida no Trabalho no âmbito do Soja Plus, programa de gestão econômica, social e ambiental da propriedade rural. O tema central é a capacitação dos participantes para a aplicação da Norma Regulamentadora 31, que rege as atividades ocupacionais nas áreas rurais. Cumprindo os requisitos da NR-31, os fazendeiros evitam multas e outras penalidades da esfera do Ministério do Trabalho e do Ministério Público, reduzem riscos de acidente e, em consequência, melhoram a gestão da propriedade.

O Soja Plus está distribuindo aos produtores participantes do programa um Manual de Normas e Leis sobre Qualidade de Vida no Trabalho, Saúde e Segurança do Trabalhador Rural. O material - um livreto de 185 páginas -, elaborado pela ABIOVE e APROSOJA, auxiliará os instrutores do SENAR MT na capacitação dos fazendeiros e gerentes das propriedades.

Temas que serão abordados no curso, que terá duração de 16 horas: qualidade de vida na fazenda, legislação trabalhista, saúde do trabalhador rural, ambiente de trabalho e gestão de risco ambiental. Os participantes receberão o diploma do SENAR, fichas de emergência, blocos para controle de entrega de Equipamentos de Proteção Individual - EPI e de documentos dos funcionários.

Os promotores do Soja Plus avisam que as inscrições para o curso ainda estão abertas. Os produtores interessados devem procurar o sindicato rural de seu município para garantir vaga. Os 23 municípios do Mato Grosso que receberão o curso do programa Soja Plus, neste ano, são: Jaciara, Sinop, Feliz Natal, Rondonópolis, Sorriso, Tapurah, Lucas do Rio Verde, Tangará, Sapezal, Campos de Júlio, Campo Novo, Nova Mutum, Diamantino, Nova Ubiratã, Nova Xavantina, Água Boa, Canarana, Querência, Jaciara, Gaúcha do Norte, Campo Verde, Primavera do Leste e Alto Taquari.

O Soja Plus estabeleceu uma série de critérios de gestão que, se seguidos, poderão garantir ao produtor rural a melhoria contínua da produção de soja de acordo com requisitos de desempenho economicamente viáveis, socialmente justos e ambientalmente corretos. Entre as ações do programa, constam: capacitação do produtor rural por meio de assistência técnica, educação ambiental e monitoramento das melhores práticas agrícolas na propriedade.

Não se trata de um programa de certificação. O Soja Plus é um programa de gestão da fazenda, sem custo para o produtor. Tem como grande objetivo preparar o produtor para atender as rigorosas legislações socioambientais da forma menos onerosa possível.

O Soja Plus é oferecido pelas seguintes instituições: Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (ABIOVE), Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (APROSOJA) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/MT). São parceiros: Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (ANEC), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (FAMATO), Instituto para o Agronegócio Responsável (ARES), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), Universidade Federal de Viçosa (UFV) e Instituto Algodão Social (IAS).

São cinco as grandes linhas de ação do programa: qualidade de vida no trabalho, melhores práticas de produção, viabilidade financeira e econômica, qualidade do produto e responsabilidade social. Os próximos cursos e dias de campo abordarão os temas: construções rurais e adequação da propriedade rural ao novo Código Florestal, que proverá aos fazendeiros a almejada segurança jurídica.

O Soja Plus oferece também assistência técnica e faz um diagnóstico completo da fazenda por meio dos seus supervisores de campo, que são engenheiros agrônomos e florestais com experiência em extensão rural. O programa está adequado à realidade da propriedade rural brasileira e foi desenhado para ser operacionalmente simples, voluntário, participativo, inclusivo, transparente e verificável.

Contato:

Fonte: