Soja Plus na Mídia

Segurança e saúde no trabalho é foco de capacitações no MT

Segurança e saúde no trabalho é foco de capacitações no MT

16/12/2011

O Programa Soja Plus (Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira) tem promovido oficinas sobre Segurança e Saúde no Trabalho, no Mato Grosso, com o objetivo de elevar a qualidade de vida no campo e também o nível de conformidade legal das fazendas no que diz respeito à NR-31 - norma que estabelece os procedimentos obrigatórios para saúde e segurança no trabalho na agricultura, pecuária, silvicultura, exploração florestal e aquicultura.

As oficinas estão sendo realizadas nos 20 núcleos da Aprosoja (Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Tapurah, Sinop, Sorriso, Vera, Nova Xavantina, Canarana, Querência, Campo Verde, Jaciara, Santo Antônio do Leste, Campos de Júlio, Sapezal, Campo Novo do Parecis, Tangara da Serra, Diamantino, Alto Taquari, Primavera do Leste e Rondonópolis). O primeiro módulo, focado na NR-31, foi ministrado por educadores do SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e por membros da Abiove (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais), Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso) e IAS (Instituto Algodão Social) - que tem vasta experiência na promoção de melhores práticas de saúde e segurança no setor do algodão.

No mês de Julho, foram realizadas 20 oficinas de campo sobre a NR-31 para 830 produtores e gerentes de propriedades rurais nestes municípios. No mês de Agosto, as mesmas oficinas foram oferecidas para mais de 700 produtores e gestores.

Assegurar boas condições aos trabalhadores rurais no que se refere a alojamentos, alimentação, higiene, armazenamento de agrotóxicos, jornada de trabalho e assistência médica é a meta da NR-31, criada em 2005 para padronizar o ambiente de trabalho no campo. No entanto, como esta norma é extensa e complexa, para implementá-la, é fundamental que os produtores rurais recebam treinamento e capacitação como estes do Programa Soja Plus.

Outros quatro módulos do programa estão previstos e tratarão dos seguintes temas: melhores práticas de produção, viabilidade financeira e econômica, qualidade do produto e responsabilidade social. A iniciativa também será estendida para outros estados, como Minas Gerais, Maranhão, Piauí, Tocantins, Bahia e Paraná.

A ação é uma parceria de diversas entidades do setor da soja, incluindo a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), Associação dos Produtores de Soja do Estado de Mato Grosso (Aprosoja), e também outras entidades, como o Instituto para o Agronegócio Responsável (ARES), o Instituto Algodão Social (IAS), a Embrapa Soja, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), a Federação   Agropecuária do Mato Grosso (FAMATO) e a Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Contato:

Fonte: