Soja Plus na Mídia

Soja Plus e ferrugem asiática foram destaques no Entecs

Soja Plus e ferrugem asiática foram destaques no Entecs

27/06/2012

A Aprosoja apresentou aos produtores rurais, durante o Encontro Tecnológico Nacional de Tecnologias de Safras (Entecs), em Lucas do Rio Verde, o programa Soja Plus. O gerente de planejamento da Aprosoja, Cid Sanches, realizou uma palestra, nesta quinta (24), sobre o programa e explicou que um dos principais objetivos é trabalhar a melhoria da gestão das propriedades. O foco este ano são as adequações nas construções das propriedades e também a qualidade de vida dos trabalhadores.

O grande questionamento dos agricultores é em relação ao número de normas diversificadas que regem o trabalho no campo. Para o produtor rural de Diamantino, Mario Guardado Rezende, é difícil saber como proceder. "Temos dentro da lei vários itens que regem, às vezes, a mesma coisa e é preciso regulamentar isso melhor. Se tivermos uma regra única pode ser que não façamos tudo em um ano, mas vamos fazendo aos poucos", afirmou.

De acordo com Cid Sanches, a Aprosoja iniciou um grupo de discussão sobre as construções rurais para que todas as regras, dos diversos órgãos fiscalizadores, sejam alinhadas. "Vamos conversar com estes órgãos e tentar chegar a uma normativa única, o que vai facilitar a adequação das propriedades rurais", disse.

No evento, foi montada uma maquete que mostrou, de forma prática, como devem ser as construções de acordo com cada normativa. E os produtores puderam conferir in loco como devem ser as edificações, como por exemplo, o depósito de embalagens vazias, os alojamentos e área de convivência dos trabalhadores, entre outras edificações.

O programa Soja Plus foi criado, em 2010, por meio de uma parceria entre a Aprosoja, a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar), com o intuito de promover e fomentar a gestão econômica, social e ambiental nas propriedades rurais e nos outros elos do setor, garantindo a melhoria contínua dos processos de produção, transformação e comercialização da soja brasileira.

O Soja Plus conta ainda com a parceria das seguintes instituições: Associação Nacional de Exportadores de Cereais (Anec), Fundação MT, Instituto para o Agronegócio Responsável (Ares), Embrapa Soja, Instituto Algodão Social e Universidade Federal de Viçosa.

FERRUGEM - Durante o Entecs, a Aprosoja também liderou uma discussão sobre a ferrugem asiática, fungo que ataca a soja e traz danos à produtividade da lavoura.

No painel específico sobre o tema, os pesquisadores da Embrapa Soja, da Fundação Rio Verde e da AgroDinâmica mostraram quais são as últimas novidades sobre o assunto.Entre os pontos ressaltados para o controle da doença, que na última safra trouxe vários prejuízos aos produtores rurais do estado, estão a eliminação das plantas tigueras, a necessidade dos produtores rurais respeitarem o vazio sanitário e fazer as aplicações de defensivos adequadamente, quando verificarem a incidência da ferrugem em suas lavouras.

O coordenador da comissão de Gestão da Produção da Aprosoja, Naildo Lopes, disse que é preocupante a incidência de ferrugem asiática nas lavouras mato-grossenses, especialmente na região Norte.Segundo Lopes, o prejuízo foi grande nesta safra, com perdas de até cinco sacas por hectares. "Isso nos mostra que os produtos utilizados no controle da doença estão perdendo a eficiência, que os produtores estão necessitando de maior apoio estratégico e de assistência e que a fiscalização dos órgãos estaduais e federais precisa funcionar", ressaltou.A Aprosoja trabalha como mediadora nas discussões sobre a ferrugem asiática.

Naildo Lopes lembrou que quando os produtores rurais da região de Sinop alertaram sobre a incidência da doença, a comissão de Gestão de Produção foi até lá para uma reunião. "Temos que melhorar a informação ao produtor sobre a doença, trabalhar mais na fiscalização e pressionar o governo para aprovar o registro de novas moléculas que farão os produtos de combate mais eficientes", explicou Lopes.

Contato:

Fonte: