Soja Plus na Mídia

Soja Plus terá oficinas

Soja Plus terá oficinas

31/10/2011

Visando levar informações sobre rotinas trabalhistas aos produtores rurais e assim evitar conflitos e riscos jurídicos, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) promove oficinas nas próximas duas semanas em diferentes municípios do Estado. A primeira começa hoje em Sinop (500 Km ao Norte de Cuiabá), já a última acontece no dia 12 em Rondonópolis (212 Km ao Sul da Capital. A ação faz parte do programa Soja Plus, que visa melhorar os processos de gestão nas propriedades, evitando que tanto proprietários, como trabalhadores rurais tenham problemas judiciais trabalhistas e ambientais.

Segundo a engenheira ambiental Marlene Lima, analista de Sistemas da Aprosoja, as oficinas são direcionadas aos produtores e trabalhadores rurais e atenderá os 19 núcleos da Aprosoja e Sindicatos Rurais do Estado. O módulo "Qualidade de Vida" trabalha questões trabalhistas, em especial a Norma Regulamentadora NR 31, cujo princípio é tornar compatível o planejamento e o desenvolvimento das atividades ligadas à agricultura, pecuária, silvicultura, exploração florestal e aquicultura com segurança e saúde para o ambiente de trabalho.

As oficinas técnicas propostas pelo programa Soja Plus, segundo a analista da Aprosoja, surgiram a partir de uma preocupação com a melhoria contínua dos processos de produção e a busca pela gestão das propriedades.

Os cursos abordarão os seguintes temas: qualidade de vida no trabalho, melhores práticas de produção e serviço, viabilidade financeira e econômica, além da qualidade do produto e responsabilidade social. As inscrições para as oficinas e cursos do Soja Plus podem ser feitas nos Sindicatos Rurais dos Núcleos da Aprosoja.

O Soja Plus é um programa desenvolvido em parceria pela Aprosoja, Associação Brasileira da Indústria de Oleaginosas (ABIOVE), Associação dos Exportadores de Grãos (ANEC), Instituto para o Agronegócio Responsável (ARES). Sendo que ainda conta com a parceria do Serviço de Aprendizagem Rural (Senar/MT), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Universidade Federal de Viçosa (UFV), Instituto Algodão Social (IAS) e do Sistema Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato).

Contato:

Fonte: